Cruis’n Blast Review – Uma lenda do arcade chega em casa

Início » Análises » Cruis’n Blast Review – Uma lenda do arcade chega em casa
14 de fevereiro de 2024
5 minutes
39

By Jhonny Gamer

Eurogamer.net - crachá recomendado

Um piloto estupendoamente divertido e infecciosamente enérgico que só poderia ter vindo das arcadas.

Uma pergunta que aparece frequentemente em torno dessas partes é onde todos os pilotos de arcade se foram, e uma resposta, ao que parece, é cegamente óbvia;você pode encontrá -los no arcade. Cruis’n Blast, que acaba de ser lançado nesta semana, faz parte dessas outras espécies aparentemente ameaçadas, um porto de arcade que aperta o gloriosamente o Racer de 2017 no interruptor, e um que serve o tipo de entretenimento escandaloso e absurdo que muitos de nósPine para nossos jogos de corrida.

Cruis’n Blast Review

  • Editor: Entertainment de moinho de jogo
  • Desenvolvedor: Emoções cruas
  • Plataforma: Jogado no switch
  • Disponibilidade: Fora agora no interruptor

Talvez seja uma surpresa descobrir que os jogos de arcade de boa -boa -boa que existem hoje em dia, mas você se você tiver a sorte de tropeçar em um você mesmo, você verá que eles estão amplamente apoiados apenas por uma empresa: emoções cruas,Uma pequena roupa operando em Skokie, Illinois, sob o olhar atento de um certo Eugene Jarvis. Será Eugene Jarvis, criador do zagueiro e Robotron, entre outros clássicos de todos os tempos, porque enquanto o mundo dos videogames passou do scrum esfumaçado do arcade, Eugene decidiu torná-lo sua casa ao longo da vida.

Estou lhe dizendo tudo isso antes de chegar à ação de arcade ultrajante da Cruis’n Blast, suas pistas de corrida cheias de bastidores que faria rapidamente & Bush furioso e montado por pares de Yetis de 50 pés rasgando pedaços um do outro, porque parece meio importante entender o que exatamente isso é. Este é o piloto de arcade emergindo da garotaáPagos Isle of the Arcade, resultado de 30 anos de evolução isolada, e um jogo que ficou mais alto, Brasher, de alguma forma mais lurido ainda. Que maravilha é ver!


Como o Cruis’n EUA original, Blast é um ponto a ponto de apontar onde a ênfase, simplesmente, está em se divertir. Overshoot uma esquina e você raspará graciosamente as extremidades da pista;desviar-se em um inimigo e você provavelmente os derrubar. Não há punição real por erros na explosão de Cruis’n – é apenas empurrá -lo para a frente e jogar absolutamente tudo o que pode para você na tentativa de provocar um sorriso.

E bom Deus, funciona. Eu adoraria falar sobre as faixas, mas temo que pareço uma criança de 8 anos que continha o filme de ação que seus pais deixaram que eles fiquem acordados para assistir ontem à noite. Mas de qualquer maneira, aqui vai – você vai a Londres e corre pelo topo de um trem de tubo antes de colidir com outro, passando pelos raios do London Eye enquanto se liberta pela cidade, seus pods se libertando da roda epulando ao longo da pista. Vá para Los Angeles e um donut de grandes dimensões se desaloja de um café e atravessa seu caminho enquanto você corre da cidade para o estaleiro, convidando você a pular em seu buraco. Stampedes Course Through the Jungle Circuit, enquanto muitas vezes a pista cede bem abaixo de você durante um salto que desafia a morte, apenas para que seu estômago possa ficar um pouco mais rápido.







Se você me perguntar, todos os videogames devem ficar assim.

Sutil, não é, e é servido em um estilo que você pode chamar de agradavelmente nojento, todo neon e metal brilhante que se reúne até parecer que você está tocando um piloto que foi colocado através de um filtro de sonho profundo. É um estilo que se estende a todas as partes da explosão de Cruis’n, um jogo de corrida no qual você pode pintar seu carro qualquer cor que você quiser, desde que seja um envoltório cromado de dois tons e cujos veículos desbloqueáveis incluem caminhões de bombeiros, UFOs eunicórnios.

É, por sua própria natureza, uma coisa pequena também – as cinco faixas do original do Arcade são reforçadas por variações sobre elas que compõem uma série de seis quatro passeios de corrida, gradualmente desbloqueados à medida que você ganha medalhas a cada vez. Cada carro também possui seu próprio sistema de progressão, desbloqueando atualizações e kits corporais abaulados, enquanto os carros novos são desbloqueados coletando chaves transportadas em torno de cada nível. É uma coisa tranquilizadora e antiquada.


Cruis’n dispara por 60fps no computador de mão e por mão, e embora nem sempre chegue a tudo o suficiente para que nunca seja realmente um problema.

E enquanto a exuberância sempre ganha por elegância na explosão de Cruis’n, há beleza em sua essência – o mecânico de deriva é apropriadamente elástico, permitindo que você descontente slides longos lânguidos para um pouco de poder de impulso extra, a sensação de velocidade é elétrica, mesmoNos momentos mais pedestres de um evento, dos quais existem muitos, são adequadamente carnudos.

Você pode argumentar que deve haver um ácaro mais em oferta pelo preço pedido, e a falta de multiplayer on -line parece um pouco estranha (embora haja tela dividida e multijogador local, caso você queira configurar algo um pouco mais íntimo), masEu nunca me senti particularmente muda. Cruis’n Blast oferece 90 segundos explosões de carnificina e alegria, entregues com a energia infecciosa que sustenta tanto o trabalho de Jarvis. Aqui está um piloto de arcade que só poderia ter nascido no próprio fliperama e, no interruptor, é um dos exemplos mais consistentemente divertidos da forma ainda.

How do you rate Cruis’n Blast Review – Uma lenda do arcade chega em casa ?

Your email address will not be published. Required fields are marked *